sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Brazil - An Inconvenient History / Brasil: Uma História Inconveniente (2000)


(Inglaterra, 2000, 46min. Direção: Phil Grabsky)

Enquanto todo o mundo conhece a história da escravidão nos EUA, poucas pessoas percebem que o Brasil foi, na verdade, o maior participante do comércio de escravos. Quarenta por cento de todos os escravos que sobreviviam à travessia do Atlântico eram destinados ao Brasil, quando apenas 4% iam para os EUA.
Chegou uma época em que a metade da população brasileira era de escravos. O Brasil foi o último país a abolir a escravidão, em 1888.
O documentário tem depoimentos dos historiadores João José Reis, Cya Teixeira, Marilene Rosa da Silva; do antropologista Peter Fry e outras pessoas que contam os efeitos de séculos de escravidão no Brasil de hoje. Este é um importante documentário sobre a história dos negros, história africana e estudos latinoamericanos.
(Filmakers Library)



5 comentários:

Anônimo disse...

O documentário, feito por gringos, deixa a desejar em vários aspectos. Muitas questões históricas sobre as quais ainda muito se discute são apresentadas com simplismo, como, por exemlo, o casual ou premeditado "achamento" do Brasil. Os portugueses são pintados de modo a parecerem verdadeiros demônios, colonizadores, homens violentos ávidos de lucros, enquanto a Inglaterra, por interesse meramente humanitário, exigia o fim da escravidão. Quantos navios abarrotados de escravos não foram afundados por navios ingleses? Personagens importantíssimos da nossa história, como o Pe. Antônio Vieira, são citados como meros observadores, gente sem importância... Apesar de o documentário abordar um tema importante e apontar a escravidão como fator importante de nossa realidade atual, mais vale ver documentários brasileiros sobre o tema, além de ler Darcy Ribeiro e Gilberto Freire, entre outros.

Cláudio A. Hernandes disse...

Interessante o documentário, vale à pena. Mas com olhos atentos. Realmente percebe-se viéses de quem olha de fora. Historiadores e sociólogos brasileiros há muito falam da escravidão no Brasil sem querer esconder verdades, como se dá a entender no documentário. Penso que é justamente o sistema econômico importado do primeiro mundo que discrimina e mantêm as desigualdades históricas ao mesmo tempo que mantêm um sistema de controle e exploração. Todavia, não apenas nos negros, mas de brancos e de todos os outros economicamente desfavorecidos.
A inglaterra olhou para o Brasil no sec. XIX da mesma forma que se olham para a Africa hoje. Como mercado potencial. Como se diz ao final do documentário "a explração continua, mas sob uma forma muito mais sofisticada". Quem explora quem?

Anônimo disse...

Meninos, nao encrenquem com o documentario por bobagens. CLARO que o documentario é parcial e omisso em alguns pontos, claro que nao encerra a verdade ultima das coisas ou alguém aqui ainda acredita em neutralidade axiológica? Quero acreditar que quem se interessa por baixar um material deste tipo no mínimo sabe fazer uma leitura crítica do que assiste e nao precisa da "ajuda" da galerinha mais preocupada em demonstrar erudição do que em contribuir substantivamente para o esclarecimento do internauta.

Anônimo disse...

Deveria ser batizado como a inconveniente história da colonização do Brasil, pois os portugueses é que estavam escravizando os africanos e não os brasileiros nativos!!!!!!

Anônimo disse...

Não havia brasileiros, isto é, a nacionalidade brasileira. Até a independência do Brasil havia "portugueses do Brasil" - nome que se dava a quem nascia já em terras tupiniquins... E a escravidão foi horrível em toda a parte. Os frutos da escravidão são o subdesenvolvimetno econômico e a pobreza em que vivem a maioria da população negra onde quer que tenha havido escravidão. Vide o sul dos EUA.