sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Privatizações: A Distopia do Capital (2014)




(Brasil, 2014, 57 min. - Direção: Silvio Tendler)

Imperdível!

Sinopse (Youtube): O novo filme de Silvio Tendler ilumina e esclarece a lógica da política em tempos marcados pelo crescente desmonte do Estado brasileiro. A visão do Estado mínimo; a venda de ativos públicos ao setor privado; o ônus decorrente das políticas de desestatização traduzidos em fatos e imagens que emocionam e se constituem em uma verdadeira aula sobre a história recente do Brasil. Assim é Privatizações: a Distopia do Capital. Realização do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (Senge-RJ) e da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), com o apoio da CUT Nacional, o filme traz a assinatura da produtora Caliban e a força da filmografia de um dos mais respeitados nomes do cinema brasileiro.

Em 56 minutos de projeção, intelectuais, políticos, técnicos e educadores traçam, desde a era Vargas, o percurso de sentimentos e momentos dramáticos da vida nacional. A perspectiva da produtora e dos realizadores é promover o debate em todas as regiões do país como forma de avançar “na construção da consciência política e denunciar as verdades que se escondem por trás dos discursos hegemônicos”, afirma Silvio Tendler.

Vale registrar, ainda, o fato dos patrocinadores deste trabalho, fruto de ampla pesquisa, serem as entidades de classe dos engenheiros. Movido pelo permanente combate à perda da soberania em espaços estratégicos da economia, o movimento sindical tem a clareza de que “o processo de privatizações da década de 90 é a negação das premissas do projeto de desenvolvimento que sempre defendemos”.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Documentários que tratam da censura no Governo Aécio em Minas


Gagged In Brazil



Liberdade, Essa Palavra


Liberdade, essa palavra COMPLETO NO GOOGLE VIDEOS por BIBI201072




 Docverdade põe-se contra a candidatura de Aécio Neves pelos fatos narrados nesses dois documentários.. Num cenário de intensa polarização de debates e ideologias, a mídia corporativa se posicionou a favor de um candidato. Para o docverdade, o que é bom para a imprensa tradicional, em geral, pode ser péssimo para a sociedade.





sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Tõ cheio! / Fed Up (2014)


 




(EUA, 2014, 96 min. - Direção: Stephanie Soechtig)


"O açúcar é 8 vezes mais viciante que a cocaína". 

A partir dos anos 70, ficamos rodeados de comidas industrializadas cheias de açúcar, amidos e gordura. Elas estão em todos os lugares, desde a fórmula que é dada para bebês, até no molho de salada. As crianças são os principais alvos da indústria alimentícia através da publicidade, para se tornarem desde cedo, viciadas.

O resultado é que, nos EUA, 2/3 da população está obesa ou acima do peso. Saiba dos truques das corporações na arte de enganar o consumidor e das soluções para se livrar de uma obesidade epidêmica. (docverdade)
Torrent

Legendas pt-br

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Imagine o Brasil ser dividido e o Nordeste ficar independente (vídeo curto)


(Brasil, 2014, 7 min,)

Nesta semana direita brasileira mostrou novamente a sua tão refinada "educação" apenas pelos resultados do primeiro turno.
Para se discutir política, há de haver diplomacia... e classe.
Em virtude aos tristes acontecimentos nas redes sociais, o docverdade decidiu postar esse excelente vídeo.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Park Avenue: Dinheiro, Poder e o Sonho Americano / Park Avenue: Money, Power and the American Dream (2012) (Legendado pt-br)







(EUA, 2012, -Direção: Alex Gibney)

O documentário mostra o resultado de anos consecutivos de políticas da direita conservadora que se entregou às leis do mercado, do Estado Mínimo e suas consequências na vida do cidadão americano, que hoje está cada dia mais pobre. (docverdade).

Sinopse tirada do Youtube: O número 640 da Park Avenue é o endereço dos apartamentos mais luxuosos de Manhattan -- residência de gerações da nata de Wall Street, dos barões das falcatruas e dos controladores de fundos de investimentos. O interior dos apartamentos desse prédio é simplesmente palaciano. Dois quilômetros ao norte, no entanto, está a outra Park Avenue, ao sul do Bronx, onde as perspectivas de vida não são tão boas para aqueles que estão presos na base da pirâmide americana. Alex Gibney examina a desigualdade nos Estados Unidos sob o prisma desses dois locais próximos e antagônicos. Em duas décadas, a desigualdade aumentou consideravelmente nos Estados Unidos e muitos sentem que o antigo ideal de que esse é o país das oportunidades, está morrendo. Mas, como isso aconteceu? Quem são os novos ricos e os novos pobres?

Torrent KAT (sem legendas)


quinta-feira, 25 de setembro de 2014

A Distribuição de Renda nos EUA (dublado)



(EUA, 6:28 min.)


O neoliberalismo consiste em certas políticas, defendidas pela imprensa corporativa, como privatizações, Estado mínimo, Bancos Centrais independentes, corte de gastos públicos, flexibilização das leis trabalhistas e liberdade para que o mercado dite as regras da economia.
Nos EUA, essas políticas vem sendo implantadas desde os anos 80. De lá para cá, profundas transformações sociais ocorreram nos EUA: O país que após a II Guerra era dos melhores lugares para se viver no mundo, onde um trabalhador médio tinha acesso a uma grande qualidade de vida, hoje tem uma jornada de trabalho exaustiva e com pouco direitos, com um salário irrisório.
Ao mesmo tempo, o 1% da população do topo da pirâmide social tornou-se muito mais rica (os 400 americanos mais ricos detém mais renda que 200 milhões de cidadãos estadunidenses) enquanto a vasta maioria ficou mais pobre, muitos abaixo da linha da pobreza.

Esse vídeo faz uma análise dos dados da distribuição de renda atual americana:
- a que os americanos achariam justa
- a que eles acham que existe
- e a que existe de fato.





sexta-feira, 19 de setembro de 2014

O Menino da Internet: a História de Aaron Swartz / The Internet's Own Boy: The Story of Aaron Swartz (2014)


(EUA, 2014, 105 min. - Direção; Brian Knappenberger)

O filme narra a história do jovem Aaron Swartz (1986-2013), um jovem programador norte-americano que acreditava na mudança radical do mundo através da internet e da computação. Durante toda a sua vida, Aaron usou a programação computacional como uma forma de nos ajudar a resolver problemas e tornar o mundo um lugar mais democrático, justo e eficiente.
Em uma destas tentativas, Aaron irá usar a rede do MIT (Massachusetts Institute of Technology) para realizar o download massivo de milhões de artigos acadêmicos de uma base de dados privada chamada JSTOR. Nesse meio-tempo, o Ministério Público dos Estados Unidos irá conduzir um processo criminal contra Aaron.. Fonte: Daniel Valentim.

TORRENT
Legendas pt-br (serve para o vídeo do Youtube)


Agradecimentos a Diego Capilé


quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Tudo é Remix / Everything is a Remix (2010)


(EUA, 2010, 34 min. Direção: Kirby Ferguson)
Série de documentários juntados em 34 min. que abrirão sua cabeça, ricos em referências artísticas e que sugerem um novo olhar sobre a cultura e os copyrights.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Cumprindo Tempo, Fazendo Vipassana / DOING TIME, DOING VIPASSANA (1995) (Legendado. Pt-Br)


(Israel, 1995, 52min. - Direção: Eilona Ariel, Ayelet Menahemi)

Tihar é o maior presídio do mundo e até algumas décadas, o mais violento da Índia. Pregava-se que para alguém não voltar a cometer crimes, deveria passar pelo inferno, que era a prisão. 
Mas a verdade é que dessa maneira, só se nutria uma escola de mais crimes, onde um prisioneiro por furtar uma carteira saia de lá assassino.
Até que um dia uma mulher revolucionou a maneira de pensar e trouxe a "Vipassana", que é um conjunto de técnicas de meditação  e outras práticas de desenvolvimento pessoal ou "ashram".

Agradecimentos a Enio Jose Silva.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Shlomo Sand: A invenção da terra de Israel



Se absurdamente a ONU permitiu que palestinos fossem arrancados da terra em que moravam havia mais de mil anos, em detrimento a uma ideia de que os judeus foram expulsos num passado distante pelos romanos, e que essa ideia permita que Israel continua imprimindo tamanha violência sobre as famílias palestinas, o que faríamos se fosse comprovado que os judeus nunca tivessem sido expulsos de lá?

É isso que diz, Shlomo Sand, um professor da Tel-Aviv resolveu enfrentar as barreiras mitológicas e provar a farsa em que foi construída toda a base do sionismo. (docverdade)


"O Judaísmo, assim com o Cristianismo e o Islamismo não tem pátria"

"Aqui, além de desconstruir os mitos bíblicos que os sionistas encamparam e difundiram entre as comunidades judaicas pelo mundo afora, poderemos entender com mais clareza os motivos que os moviam (e movem) neste projeto colonialista." (Josepa)

Agradecimentos ao Canal Josepa1 do Youtube

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Quando sinto que já sei (2014)




(Brasil, 2014, 78 min. - Direção: Antonio Sagrado, Raul Perez, Andreson Lima)


Sinopse Oficial: O documentário “Quando sinto que já sei” registra práticas educacionais inovadoras que estão ocorrendo pelo Brasil. A obra reúne depoimentos de pais, alunos, educadores e profissionais de diversas áreas sobre a necessidade de mudanças no tradicional modelo de escola.

Projeto independente, o filme partiu de questionamentos em relação à escola convencional, da percepção de que valores importantes da formação humana estavam sendo deixados fora da sala de aula.

Durante dois anos, os realizadores visitaram iniciativas em oito cidades brasileiras – projetos que estão criando novas abordagens e caminhos para uma educação mais próxima da participação cidadã, da autonomia e da afetividade.
A etapa final do projeto foi financiada com a colaboração de 487 apoiadores pela plataforma de financiamento coletivo Catarse.

www.quandosintoquejasei.com.br
facebook.com/quandosintoquejasei

Terror Sionista em Gaza (2014) -APENAS LEGENDAS AUTOMÁTICAS


    (Captura de tela)



(Para os que não entendem inglês, há a opção de tradução automática no Youtube, bastando clicar no ícone das legendas e escolher português)

(EUA, 2014, 24 min. - Direção: David Duke)

Documentário feito ainda durante os recentes ataques, que relaciona os massacres perpetrados por Israel na Palestina com o domínio sionista da mídia ocidental.
Dois pesos e duas medidas, nossa imprensa fecha quase que totalmente os olhos frente aos abusos, crimes e barbáries de Israel e ao mesmo tempo destaca a menor reação da Palestina. Dessa forma, os judeus sionistas tem liberdade de cometer assassinatos em massa, sem que haja vozes na grande mídia, a não ser nas mídias sociais.
O Filme também mostra fatos que desmontam os argumentos de "resposta aos ataques" e "terrorismo" palestino.

A mensagem final é: Libertar Gaza é libertar a humanidade do Sionismo.